Curatorial text – Technical Unconscious

Technical Unconscious

Technical Unconscious é um projecto cultural e de investigação multidisciplinar desenvolvido pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, que reactiva os espaços pós-industriais da Cooperativa dos Operários Pedreiros do Porto no ano do seu Centenário, é dirigido por Gonçalo Leite Velho e tem curadoria de Inês Moreira. O projecto curatorial procura activar um percurso imersivo através da produção técnica e analógica, bem como do conhecimento incorporado e inconsciente que transportamos – artistas residentes e visitantes.

Estabelecendo ligações entre o conceito geral do projecto e os espaços devolutos da antiga fábrica da Cooperativa dos Pedreiros, os trabalhos artísticos comissariados exploram técnicas, ferramentas e materiais “anacrónicos” encontrados nos espaços, trazendo-os à superfície. Os processos de trabalho dos convidados iniciam-se com trabalho de campo e, tal como um mind-map ou um circuito de sílica, estabelecem ligações entre si, com os espaços e com as histórias do local. Os projectos interligam-se em oito nós: edifício/local, pós-industrialidade, material/maquinaria, ciência/conhecimento, high-tech, memória/arquivo, low-tech/manualidade e inconsciente.

A activação ocorre em quatro momentos: as iniciais residências longas em 2013 – John Grzinich, Joana&Mariana, Manuel Granja e Arquivo de Pós-Materiais – que permitiram o trabalho de campo na fábrica e na sede da Cooperativa abrindo o conhecimento dos arquivos, dos espaços e das pequenas histórias em volta da produção na Cooperativa. Num segundo momento, ao longo do Verão e Outono de 2014, uma sequência de residências de três semana traz ao Porto os restantes autores – Hiwa K, Daniele Sambo, Linda Brothwell, Cora Piantoni, Iztok Kovac, Moisés Manãs, Tomaz Furlan, Guidi + Racco, Relli De Vries – para desenvolverem projectos in-situ individuais ou em colaboração com a comunidade. Ao longo do Outono, o projecto é amplificado por artist talks, performances, workshops e visitas guiadas. Por fim, apresenta-se uma exposição pública, num percurso imersivo ao longo de seis zonas seleccionadas do complexo da Cooperativa dos Pedreiros, revelando os trabalhos artísticos e os espaços de trabalho técnico – da sala de desenho, às oficinas, ao auditório, ao hangar, e ao museu existente. (IM, 2014)

http://www.softcontrol.fba.u.pt

http://www.facebook.com/technicalunconsciousproject

Advertisements

Comments are closed.