game BCN03 (bcn, game)

Game BCN_03

A descoberta da Regra de um jogo é deslumbrante e compensa de antemão as perdas mais cruéis”. Baudrillard (1983)

Junto ao MACBA, em Barcelona, encontrámos uma pilha de cubos de esferovite, os bancos que restavam da cenografia temporária do Festival de Música Sonar 2003. A pilha tinha o volume de um camião. Aguardava pelo transporte para ser enviado para reciclagem. Esse envio esvaziaria o espaço onde tinha ocorrido o Sonar, que encerrara a praça durante cerca de duas semanas. Finalmente, a praça seria devolvida aos seus utilizadores habituais: os skaters, os miúdos do bairro, os estudantes, algumas pessoas que passam para cortar caminho, etc.

Pois o empilhamento de cubos tinha uma forte expressividade e um grande potencial lúdico para nós os três, (dois arquitectos e um escultor). Sentámos a observar como os miúdos do bairro, que entravam de novo ali na praça, estavam também ali sentados nos cubos, desejosos de os tocar. A vontade de pegar nos cubos era muita e decidimos avançar.

Partindo do impulso, iniciámos uma Acção que desestabilizaria a logística da praça já arrumada. A Acção ocorreu rapidamente e em silêncio para não alertar os guardas do MACBA e do CCCB, e porque os miúdos, paquistaneses, não falavam ainda catalão. Porém, desenvolvemos um Jogo num processo colaborativo que ia descobrindo/definindo uma Regra com a qual tentámos ocupar toda a praça.

A Acção foi sendo continuada pela definição de movimentos simples e duais, um de cada vez, cada um definindo a sequência, compondo uma estratégia de reocupação voraz de Espaço Público. O que alimenta a voracidade deste Jogo é o avanço sobre o espaço, mas também a descoberta progressiva das suas Regras, como num jogo de Lego, ou num Tetris de grande escala.

O Jogo foi disputado como duelo enigmático, não dito nem revelado. Uma organização intuitiva fez dispor e ocupar um novo espaço, num tempo escasso pois sabíamos que os seguranças vigiavam os espaço e eventualmente nos veriam, ou aos cubos brancos dispersos em zigzag. Essas Regras seriam fundamentais e continuam secretas… apresentam-se na forma de Enigma revelado apenas aqueles que tomaram parte na acção.

Acção de Inês Moreira . Eduardo Chirinos . Enrique Doza com crianças do Bairro do Raval. [Duração: cerca de 45minutos. 8 de Junho 2003, Barcelona. Fotos de Enrique Doza tiradas com micro máquina digital de bolso de baixa resolução (2003)]